.

05/11/2008

Código Redondo, o dossiê.





Dossiê Código Redondo from Cândido Lamprão on Vimeo.

Atenção, bando de Loks! Mais uma polêmica acaba de abduzir nosso blog. É que a cerveja Skol relançou o Código Redondo, uma campanha que fala sobre a sua fórmula secreta. De acordo com o novo comercial da TV (que você pode ver aqui), o grande segredo estaria na água, ingrediente que seria “importado” diretamente do Planeta Saturno.

Publicidade à parte, durante esta semana um vídeo com o sugestivo nome de “Código Redondo, o dossiê” começou a bombar na internet. Trata-se de um minidocumentário que tenta, de todas as formas, provar a existência de uma parceria “real” entre a cerveja e os alienígenas. O caso já está criando confusão.

E aí? Golpe de mkt, propaganda enganosa ou a mais pura verdade?
Os Loks de Saturno querem sua opinião. Assista ao vídeo e deixe o seu comentário.

31/10/2008

Dossiê - Final

Dinamarca, Holanda, Suécia ou Alemanha.
Onde nasceu a Skol?

Veja aqui.

27/10/2008

Dossiê - Propaganda

Incrível! ET aparece em um comercial antigo da Skol.
Confira o vídeo.

25/10/2008

Dossiê - Fórmula

Nem os pesquisadores e cientistas se entendem quando
o assunto é fórmula secreta da Skol.
Assista o vídeo.

21/10/2008

Dossiê - Roda

Sabe quem inventou a roda?
Veja o vídeo.

16/10/2008

Dossiê - Inauguração

Saiba por que o dia 15/03/67 é conhecido pelos ufólogos brasileiros, como o dia da Invasão.

Veja aqui.

13/10/2008

Dossiê - Introdução

Fazendeiro encontra sinal alienígena em Jaguariúna.
Saiba mais.

12/10/2008

Contato dia 14 de outubro

Profecias que não se realizam são bastante antigas: o fim do mundo em 1999, o bug do milênio em 2000, a tsunami gigante em 2006 e muitas outras. No ano passado mesmo houve a triste profecia de um renomado ufólogo brasileiro, Jan Val Ellam, prevendo com bastante confiança a aparição em público de discos voadores. A não concretização do fato feriu os sonhos meus e de muitas crianças… Ellam afirmou posteriormente que havia sido objeto de espíritos brincalhões.

Bem, desde os primeiros dias de agosto de 2008, uma tia australiana chamada Blossom Goodchild, da qual até então nunca ninguém havia ouvido falar, declarou-se um canal confiável de comunicação com extraterrestres para toda a humanidade. A mensagem enviada telepaticamente pelos tripulantes da ONG Federação Galáctica e “canalizada” pela mulher sugere que no dia 14 de outubro assistiremos a uma parada de OVNIs nos arredores do planeta Terra. A mensagem pode ser assistida a seguir em português.



Desde então essa mulher vem escandalizando as passarelas da ufologia new age, aquela que é baseada primordialmente por intuição individual ao invés de antenas, radiotelescópios, câmeras filmadoras, discussões em grupo, cansativa análise da veracidade das informações e do informante etc. Este ramo da ufologia é tão científico e seguro quanto fazer a brincadeira do copo com os amigos cagões de 8 anos.

O método de conseguir informação da senhora em questão é a canalização (como ela mesma o chama, “channeling”). Este processo consiste em três etapas:

1. Sentar-se confortavelmente sozinha e acreditar que imagens, frases e sons que ela venha a conceber na mente são induções psíquicas dos extraterrestres.
2. A partir deste resíduo mental, cabe à dona interpretar os significados e converter as imagens para modo texto.
3. As peças faltantes do quebra-cabeça, segundo Blossom, ficam a encargo do canalizador para usar a intuição — sem questionamentos quaisquer que sejam. Um perigo, já que o trote mediúnico tem se tornado cada vez mais freqüente.

Analisando a situação com cautela e frieza, podemos destacar alguns efeitos colaterais indesejáveis ao inserir um veículo desta magnitude na atmosfera de um planeta como o nosso. Dentre os principais pontos, desejo destacar os seguintes:
Atualmente orbitam milhares de satélites ao redor de nosso planeta, sem contar o tráfego aéreo absolutamente intenso em todos os pontos do globo. Uma nave de 3000km chegando de sopetão causaria, no mínimo, uma destruição em massa de bens públicos e privados, sem contar umas mortes aqui e ali.

Considerando também que o indivíduo humano pode ser inteligente, mas um conjunto de indíviduos é incrivelmente imbecil e animalesco, podemos esperar suicídios, assaltos, pânico em massa e todo outro tipo de calamidade apocalíptica. Seria como enfiar um daqueles caminhoezinhos de brinquedo, que faziam barulho e eram cobertos de luzinhas coloridas piscantes, dentro de um formigueiro despreparado para tal evento — algo que, se os ETs são realmente benévolos, não gostariam de simular.

Tais motivos são suficientes para descredibilizar a profecia. Por que então madame Blossom têm levantado tanta atenção de céticos e místicos de toda a nossa bolota azul cheia de humanos?

Profetas deste sabor comumente jogam no ar o gostinho de alguma previsão chocante para um futuro distante, como alguns meses ou anos — tempo suficiente para que o profeta recheie-se de dinheiro com palestras e venda de livros. Blossom, contudo, fez a previsão com apenas um mês de espaço. Se ela pretende acumular riquezas, itens mágicos e fama neste meio-tempo, até um jogador de DOtA seria mais proficiente.

A australiana ainda conta com backups que predizem a mesma coisa. Um deles é Dannion Brinkley. Em seu último livro, entitulado “Os Segredos da Luz” e publicado em 2004, Brinkley diz: “Em 2008, o fato de não estarmos sozinhos no Universo se mostrará inegavelmente lógico para todos os habitantes da Terra. Com milhões de planetas e bilhões de estrelas, nem posso conceber como pudemos pensar fora destes termos algum dia. Contudo, para aqueles que duvidaram, os extraterrestres se mostrarão. Creio que eles não vejam outra saída senão aparecer em público antes que nós caminhemos para a auto-destruição. A verdade de nossa linhagem intergaláctica se tornará conhecimento comum. Se estou inclinado a acreditar na visão, a verdade de nossa linhagem intergaláctica promoverá uma reviravolta na humanidade.”

Fonte: Nebulosa Nerd's Bar




25/09/2008

Personalidades que viram UFOs - IV

Maurício de Souza:

O famoso desenhista Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica, o "Walt Disney brasileiro", avistou Objetos Voadores Não Identificados em duas ocasiões, entre 1998 e 1999. Numa das ocasiões, Maurício viajava em seu veículo por uma rodovia, enquanto que no segundo avistamento ele estava às margens de um lago, acompanhado de parentes. As experiências foram consideradas "inesquecíveis" pelo criador da "Turma da Mônica".

O primeiro avistamento aconteceu por volta das quatro horas da madrugada de 23/08/1998, quando o desenhista voltava em seu carro do Rio de Janeiro, em direção a São Paulo, pela antiga rodovia beira-mar. Quando estava nas proximidades das cidades de Poá e Ferraz de Vasconcelos, Maurício de Souza viu o que parecia ser apenas mais uma estrela no céu limpo e sem nuvens. "O ponto de luz começou a mover-se lentamente, mas depois de um tempo sua velocidade e seu brilho aumentaram bastante", contou o cartunista.

Ele descreveu o OVNI como tendo uma intensa cor laranja e voando a grande altitude. O objeto liberava um rastro azulado. Outras pessoas também viram o mesmo fenômeno naquela ocasião. Meses depois, em 24/01/1999, Maurício de Souza testemunhou as manobras de outro OVNI. Desta vez, foi na cidade paulista de Caçapava, quando estava à beira de um lago, acompanhado de parentes. Era algo oval e gigantesco, "do tamanho de um campo de futebol". O OVNI era verde-claro, brilhante e em sua volta haviam duas estreitas faixas coloridas, como "uma coroa fina de fogo circundando o aparelho". Nenhuma das pessoas já tinham presenciado algo parecido com aquele "espetáculo", como classificou o desenhista.

Fonte: Ufomania

18/09/2008

Personalidades que viram UFOs - III

Amaury Junior:

Um de seus hobbies é ficar olhando o céu com dois telescópios de última geração. "Vejo Ovnis a toda hora. É algo absolutamente comum e sei muito bem distingui-los de um balão, de um avião ou de um astro celeste", garante o jornalista, que tem uma coleção de cerca de 140 documentários importados sobre o fenômeno. Amaury manteve por muitos anos um quadro em seu programa no qual gravava testemunhos de Ovnis, e pretende relançar a idéia em seu novo programa dominical. "As pessoas têm medo de fazer esse tipo de revelação porque caem no terreno da galhofa", afirma.


Carmen Balhestero, que preside a Fraternidade Paz Universal e tem visões com ETs desde criança, quando passou a ser orientada por mestres espirituais vindos de outras dimensões. Explicando melhor: segundo os esotéricos, a Terra é um planeta da terceira dimensão, enquanto os extraterrestres vêm da sétima dimensão. Não têm corpo físico, como nós, mas apenas "corpo sutil". "A primeira vez que vi uma nave foi em 1969. Eram três, no céu. Essas naves se materializam e desmaterializam quando querem", conta Carmen. Em sua sede no bairro paulistano de Santana, ela atende fiéis de todas as religiões - e até Rita Lee e Roberto de Carvalho já freqüentaram suas palestras.

Carmen e seus seguidores crêem que os extraterrestres mais evoluídos, ou seres de luz - todos loiros, de olhos azuis, provenientes das estrelas Plêiades - são liderados pelo comandante Ashtar, uma emanação do Arcanjo Miguel. Os seres menos evoluídos, que são do mal, são chamados de greys (cinzentos), e se parecem com ETs de desenho animado tanto na aparência - possuem cabeçona e olhões - quanto no comportamento: são eles que raptam (ou "abduzem") os seres humanos. "Pessoas não evoluídas têm encontros com seres densos, como os greys", conta a médica e terapeuta Marta Vianna. "E as pessoas sutis encontram seres sutis."

Fonte: Ufomania

12/09/2008

Personalidades que viram UFOs - II

Sérgio Reis:

"Estava pescando com duas pessoas no litoral paulista quando vi uma bola de luz branca e amarelada riscando o céu numa velocidade absurda, muito maior do que a de um Boeing. Ficou cruzando de um lado para outro a linha do horizonte durante horas, até que subiu em segundos. A velocidade era umas 100 vezes maior do que a de uma estrela cadente", Conta o cantor.

Chico Buarque e Maria Bethânia:

"Ainda guardo na memória a observação de dois UFOs fazendo piruetas no imenso céu de Copacabana, numa longínqua noite de junho dos anos 70", declara o cantor de 56 anos, que atualmente evita o assunto.

A cantora Maria Bethânia confirma:

"Quando eu e ele nos encontramos, sempre aparece disco voador", conta, com a maior naturalidade, à jornalista Regina Zappa, no livro Chico Buarque para todos.


Zé Ramalho adora falar sobre ETs e define-se como um estudioso do tema. Seu interesse começou nos anos 70, quando ele diz ter tido contato, ainda que de leve, com um Ovni. "Estava em uma fazenda em Pernambuco, em plena luz do dia, com dois amigos. De repente, atrás das nuvens, nós vimos uma sombra grande e escura, como se fosse uma nave-mãe. A forma e o tamanho não deixavam dúvida", relata o artista,
"Atualmente, temos aparições periódicas em todo o mundo. No Brasil, houve o caso de Varginha, que me fascinou principalmente por causa dos envolvidos: o Exército e até o legista Badan Palhares, que fez a autópsia da criatura", diz o artista, lembrando o caso ocorrido no interior de Minas Gerais. "Tudo leva a crer que, em futuro próximo, acontecerá um contato formalizado e público, com transmissão via TV, via Internet. Será a redenção da ufologia em todo o mundo", profetiza o cantor. "Mas é um assunto que temos de abordar de forma cautelosa, para não cair no ridículo."

Fonte: Ufomania

04/09/2008

Personalidades que viram UFOs

Cada vez mais pessoas vêem ou conhecem alguém que viu Objetos Voadores (OVNIs), em todo o mundo. Seja nos campos ou em grandes centros urbanos, à noite ou durante o dia, os relatos chegam em grande quantidade aos estudiosos.
O Brasil, país de dimensões continentais, é um dos campeões em ocorrências envolvendo os chamados discos voadores. Torna-se mais difícil aos descrentes ridicularizar os que crêem na presença extraterrestre entre nós.
O Grupo Ufo-Gênesis lista algumas personalidades brasileiras que alegam ter visto supostos discos voadores:


Cantor Fábio Júnior narra seu avistamento:

O cantor narrou os seus dois avistamentos ufológicos, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, na época em que era casado com a Glorinha. Ele pegou o seu carro e saiu feito um louco atrás do disco voador, a 180 Km/h.
O Fábio Jr. disse que também já viu um disco voador em São Paulo. Falou com naturalidade sobre o assunto, do qual é profundo conhecedor. Falou até em abdução.
O irmão dele, Heraldo, também gosta muito de OVNIs. Fábio Jr. e seus dois irmãos, na adolescência, tiveram várias experiências estranhas, envolvendo discos voadores..."


Tarcísio Meira, Glória Menezes e Boni:

"Eu estava na casa do Boni (ex-superintendente da Rede Globo) em Angra dos Reis com minha esposa Glória (Menezes), o Boni e uns amigos, num total de mais ou menos umas 8 pessoas. De repente, vimos algo no céu.
Eram quatro objetos em formação assimétrica. Tinha um, na frente, que parecia uma bola e era o mais luminoso. Fiquei espantado, mas gostei muito, achei bonito. Eles ficaram parados por um minuto, mais ou menos, e depois sumiram"
Me deixou estarrecido e me senti, pela primeira vez, um homem primitivo e ignorante". Relata Tarcísio Meira, ator de novelas da Rede Globo.

Fernando Henrique Cardoso, Ruth Cardoso e Celso Furtado:

FHC e outros presentes viram um OVNI em 1979, em Fortaleza (CE). Quem conta é o economista Celso Furtado, 81 anos, também presente ao episódio:
"Eu, Fernando Henrique, dona Ruth Cardoso e o embaixador Luciano Martins de Almeida vimos uma coisa estranha voando sobre o mar. Até hoje não consigo explicar o que era", conta. "Mas não acho, em hipótese nenhuma, que seja algo extraterrestre."

Fonte: Ufomania

29/08/2008

Pinturas antigas retratam a presença alienígena na Terra

Artistas do mundo inteiro retratam em suas pinturas o que podemos chamar de uma mistura entre imaginação e realidade. Muitos quadros, especialmente os de séculos passados, ilustram bem este tipo de trabalho. Os pintores deixam implícito algo que, segundo eles, realmente aconteceu e que envolve o mundo ufológico. Por exemplo, no ano de 352, século IV, durante a noite de 04 de agosto, o pontífice sonhou com um anjo que lhe trouxe uma mensagem. Ele o ordenou erguer, em Roma, uma nova igreja dedicada à Virgem. Durante aquela noite nevou. Respeitando o pedido do suposto anjo, foi construindo a Basílica de Santa Maria Maggiorenum no terreno onde justamente havia ficado todo branco pela neve. Mas, neve em agosto? Seria um milagre ou um evento ufológico? A versão oficial do episódio foi uma espécie de fenômeno prodigioso, porém natural: a neve na realidade não seria neve, mas a baba produzida pelas aranhas migradoras, um evento raro que, nos tempos do Papa Libório, era interpretada como um "signum dei".

Nos últimos anos, no entanto, outras hipóteses foram levantadas e que associam esta nevada fora de estação como um possível evento ufológico. Segundo alguns ufólogos, a pintura de Masolino da Pinicale, de 1492, hoje conservado pelo Museu de Capodimonte, em Napoli, demonstraria uma imagem que é facilmente interpretado como a presença de UFOs. O quadro representa o Papa no local onde nevou e no qual surgiria a igreja, enquanto do céu continuava caindo flocos brancos. A fonte dessa insólita neve de agosto é uma nuvem cinza, como um charuto gigante. Abaixo, algumas estranhas nuvens uma ao lado da outra, com forma vagamente circular, ou discóide, com cúpula e também iluminadas. Alguns ufólogos não têm dúvidas: parecem realmente que são discos voadores. Será que Masolino retratou uma imagem que representa exatamente o que os seus próprios olhos viram e que, para ele, era totalmente inexplicável? Será que tem relação realmente com o Fenômeno UFO.



Repare no detalhe o UFO atrás de Cristo

Esta é uma pintura anônima que especialistas no assunto acreditam-se ser de 1422. Ela está exposta na cidade de São Bernardino, na Itália. Repare no que parece ser um disco voador na imagem de Cristo carregando a cruz.



Repare no detalhe o UFO em tom mais avermelhado

A pintura de Paolo Uccello foi feita e exposta na galeria da Academia de Florença. No quadro, destacado pela colina, está presente um objeto discóide suspenso no ar. De coloração avermelhada, o UFO ressalta sobre o fundo escuro. O movimento dinâmico do objeto voador foi retratado pelo artista dando a impressão de uma virada repentina.

Fonte: Portal UFO

24/08/2008

As mensagens por trás dos círculos

Algumas incríveis surpresas apareceram no meio dos agroglífos da “safra” de 2008, além de sua costumeira beleza. Entre elas está uma intrincada formação circular próxima de Barbury Castle, descoberta em 01 de junho, e uma figura peculiar, em formato de um número oito, surgida justamente no dia 08 de agosto, em Alton Barnes, ambas na região de Wiltshire, 90 km a sudoeste de Londres. A primeira tem de extraordinário o fato de ser uma representação do número Pi, o valor da razão entre a circunferência de qualquer círculo e seu diâmetro. O número, muito conhecido dos físicos e amplamente aplicado à engenharia, é a mais antiga constante matemática que se conhece. A segunda imagem assombra por seu formato: seria coincidência que as inteligências por trás deste fenômeno produzissem uma figura perfeita do número oito justamente no dia oito do mês oito do ano de dois mil e oito? Certamente, não. Este agroglífo, assim como o de Barbury Castle e tantos outros desta estação, é clara demonstração de que o mistério se intensifica e provoca ainda mais assombro.

A figura que lembra o número Pi foi encontrada em uma colheita de cevada em Barbury Castle, e a princípio era muito semelhante aos desenhos que sempre surgem no verão inglês. O agroglífo tem 95 m de diâmetro e foi inicialmente fotografado pela circóloga Lucy Pringle, que imaginou que se tratasse de uma referência a notas musicais, dispostas geometricamente. O estudioso Jeff Nills, por sua vez, achou que se tratasse de uma linha em espiral interrompida por sulcos inexplicáveis, também convergindo para o centro da imagem, representando alguns astros do Sistema Solar. Mas, para Mike Reed, astrônomo e adepto do estudo dos círculos ingleses desde 1996, a aparência insuspeita da imagem revelava algo mais do que espirais e notas musicais. Reed notou que, completando a figura e traçando raios nos sulcos do círculo, se obtinha uma figura geométrica que fornecia, através de relações entre seus ângulos e dimensões, o valor 3,141592654, que é justamente o conjunto dos primeiros algarismos do número Pi. Para um cientista habilitado em matemática, foi fácil notar que havia uma mensagem muito mais complexa do que se imaginava, e o que o desenho escondia em sua beleza.


Barbury Castle, 01 de junho

A figura encontrada em 08 de agosto, em Alton Barnes, também tem uma explicação matemática. Inicialmente, acreditou-se que seria uma representação das fases lunares, iniciando-se na data de sua descoberta e encerrando-se no dia 16 do mesmo mês, quando houve um eclipse lunar. A figura mostra, no formato do número oito, esferas representando a Lua cheia e a nova, tal como se pensou de um agroglífo descoberto na Coréia do Sul, em 12 de junho deste ano, que ainda agrega a posição de outros corpos do Sistema Solar. Novos estudos indicam que a imagem é também igualmente mais complexa e pode ser uma mensagem de algo grande que se aproxima do Sistema Solar – e cogita-se numa interpretação do agroglífo à luz do Calendário Maia.

Seja como for,uma coisa as imagens têm em comum: a capacidade de nos surpreender. Passada a fase do ceticismo, quando a maioria das imagens podia ser atribuída a falsificadores – e de fato eles estavam por trás de muitas delas –, resta agora um fenômeno indiscutível, absolutamente fascinante, que representa uma forma avançada de comunicação entre outras espécies cósmicas e a raça humana. Embora não se saiba por que os desenhos em plantações de cereais ingleses – e também de outros países – foi a maneira encontrada por tais inteligências para chamar nossa atenção, uma coisa é certa: elas conseguiram o que queriam. É simplesmente inacreditável que algo como os círculos ingleses continuem a ocorrer desta forma, há mais de 25 anos, a cada novo verão europeu, e a humanidade ainda não tenha acordado para o seu significado.

Fonte: Portal UFO

22/08/2008

Ufólogos analisam aparições de naves gigantes que sobrevoaram a Ásia e as Américas

Uma das mais espetaculares e amplamente testemunhadas aparições de UFOs ocorreu na tarde de sábado, 14 de junho de 1980. Em sua primeira fase foi largamente vista na Rússia central. O ufológo soviético Feliks Zigel foi subseqüentemente capaz de preparar um relatório baseado em entrevistas detalhadas com 40 testemunhas oculares. Em sua segunda fase o objeto voador não identificado apareceu uma hora depois sobre a América do Sul (aproximadamente às 19h00, horário da Argentina), onde ele foi visto em cinco países e fotografado no céu ocidental perto da Lua. Este evento foi grandemente divulgado nos Estados Unidos e ocupou duas páginas da revista International UFO Repórter alguns meses depois.

Uma terceira fase não-confirmada ocorreu perto de Morocco. Existem várias testemunhas oculares altamente qualificadas para este evento. Elas incluem pilotos de aviões, fotógrafos, oficiais militares reformados e ufólogos experientes. Fotografias mostram o UFO junto com objetos mensuráveis de calibração como a Lua ou características identificáveis no horizonte. Efeitos fisiológicos e avistamentos de ocupantes de pequenas "naves de escolta" estão registrados em Moscou. Gordon Creighton, um consultor sênior do respeitado Flying Saucer Review, chamou o caso de "certamente um dos mais fascinantes já produzidos em qualquer lugar no mundo". Joseph Allen Hynek do Center for UFO Studies (CUFOS) definiu a fase argentina "uma das mais fantásticas em anos". E o investigador-chefe CUFOS Allan Hendry escreveu que "a natureza exata deste caso permanece um mistério".

Os relatos soviéticos, que apareceram em várias publicações ocidentais graças aos esforços do free-lance de Los Angeles Henry Gris, falam de um objeto "enorme”, com 120 m de largura, laranja avermelhado "em forma de ferradura ou meia-lua", visto seqüencialmente em Kalinin, Moscou, Ryazan, Gorkiy e Kazan. De acordo com o ufólogo Aleksey Zolotov, ele mesmo uma testemunha, muitos aviões da força aérea soviética foram mandados para interceptar o UFO. Em Moscou Feliks Zigel observou pânico nas ruas enquanto mulheres idosas pranteavam sobre o Dia do Julgamento e homens direcionavam as pessoas para abrigos antiaéreos em face de um aparente ataque nuclear americano.

Em Gorkiy, vacas mugiam e patos se agitavam freneticamente nas margens do Volga. Outro pesquisador, soviético destacado, Sergey Bozhich, que viu o objeto voador não identificado de seu apartamento no subúrbio moscovita de Toshino, lembrou-se de que "foi um avistamento verdadeiramente aterrorizante, eu imediatamente percebi que o crescente avermelhado tinha que ser uma espaçonave extraterrestre, porque eu já tenho estudado UFOs por muitos anos e já vi alguns similares a este".


A pesquisa de Zigel revelou dois encontros imediatos do terceiro grau. Um veio do tenente-coronel Oleg Karyakin que disse ter visto o disco voador sobrevoar a rua na frente de sua casa naquela noite; um vizinho, posteriormente, descreveu "uma figura humana, bem pequena e vestida em um traje espacial, dentro da cúpula transparente do disco". No segundo, o diretor de televisão Aleksandr Koreshkov foi acordado por um "objeto" barulhento na rua. Perto dele ele viu "um homem muito pequeno". Sua esposa também acordou e encontrou grandes marcas de queimadura vermelhas em seus braços, mas desapareceram pela manhã. Gordon Creighton escreveria que esses relatos indicavam "de forma convincente que algumas naves pequenas do UFO gigante realmente pousaram nas ruas da capital russa".

Os relatos sul-americanos, embora menos sensacionais, foram ainda mais amplos. "Tantas cidades em uma área englobando cinco países - incluindo a Argentina, Uruguai, Brasil, Chile e Paraguai - reportaram ter visto o mesmo tipo de disco voador e que o tratamento inicial da imprensa falava em uma 'frota de UFOs", notou o relatório de Hendry para o CUFOS. "Em retrospecto um único fenômeno em grande altitude parece estar por trás de tudo".

Os pilotos e o pessoal da torre de controle no aeroporto Newbery, em Buenos Aires, relataram o objeto flutuando a um quilômetro do aeroporto. No aeroporto de Ezezia, os controladores disseram que eles podiam ver o UFO como um ponto na tela do radar. Em Cordoba, o objeto pareceu decolar da pista do aeroporto e disparar a 25.000 pés. Uma "massa voadora circular" perseguiu uma família dirigindo para casa de uma visita a Córdoba. Eles levaram o carro para o acostamento e pararam. O objeto desceu em direção deles com movimentos verticais e circulares deixando uma trilha brilhante de fumaça esbranquiçada - e então desapareceu na frente de seus olhos. Descrições visuais foram geralmente consistentes. "Parecia como a lua cheia, mas mais fraco", afirmou um piloto, "e era rodeado por uma espécie de auréola".

No campo Newbery, um controlador chamou o UFO de "um tipo de esfera que era tênue no meio e mais brilhante nas extremidades". Duas fotografias, publicadas no tablóide Star, em 19 de agosto de 1980, mostram uma tênue nuvem em forma de "rosquinha". O douto Willy Smith, um pesquisador do CUFOS, especializado em relatos sul-americanos, concluiu que a nuvem-UFO estava a uma altitude de 200 a 300 km com uma velocidade de um a dois km/s. Essas descrições de "auréola-esfumaçada" levaram Hendry a suspeitar de um experimento de liberação de nuvem de bário a grandes altitudes, como os freqüentemente conduzidos pela NASA para investigar condições ionosféricas e regularmente relatados como UFOs. Mas não havia tais sondas ionosféricas registradas para este caso. Além disso, Hendry escreveu, "O que torna isto incomum são as alegações de movimento rápido pelo céu - especialmente rápido dada a grande altitude".

Embora os relatos sul-americanos tenham sido publicados na época em que ocorreram, não foi antes de maio de 1981 que Henry Gris obteve informação da fase russa do caso. Sua história, baseada em uma viagem pessoal à USSR e encontros com ufólogos, apareceram no National Enquirer, em 07 de julho de 1981, e de forma expandida na revista italiana Gente algumas semanas depois. Embora Gris soubesse da fase sul-americana - de fato, ele foi o primeiro pesquisador conhecido a conectar as duas fases - ele não mencionou isto em seus artigos na época ou depois. Intrigado pela natureza global do caso, Gris enviou uma carta a duas dezenas de especialistas em 30 de setembro de 1981. "Notem que as duas regiões estão conectadas por um grande círculo que está inclinado ao equador a aproximadamente 65 graus", eu escrevi, "Se a nuvem estava associada a um objeto em órbita terrestre, ela deveria ter levado em torno de uma hora para atravessar a distância da Rússia à Argentina - e estranhamente este é o diferencial de tempo ... Eu ressalto que 63 graus é a inclinação orbital associada quase exclusivamente com espaçonaves militares soviéticas".

As aparições em ambos os países podem ter sido iluminadas pelo Sol, não necessariamente com luz própria, porque a grandes altitudes as nuvens ainda estavam iluminadas pelo Sol. Foi pouco tempo depois do pôr-do-sol, na Argentina e foi durante a época do "sol da meia-noite" no norte da Rússia, quando o Sol está um pouco abaixo o horizonte norte através da noite. Uma interessante resposta veio do doutor David R. Squires da Smithsonian Institution's Scientific Event Alert Network (o sucessor do Center for Short-Lived Phenomena). Ele escreveu: "Eu observei um fenômeno similar anos atrás quando estava trabalhando na estação Smithsoniana de rastreamento de satélite em Woomera, Austrália [em 1967-69]. Esta nuvem particular estava associada a um satélite americano que havia acabado de ser lançado em órbita terrestre do Cabo Kennedy. Nós havíamos preparado uma câmera Baker-Nunn para fotografar o satélite quando ele não apenas apareceu como esta impressionante nuvem, como acompanhou a carga como se ela estivesse acoplada bem atrás dela. Outros na estação lembram ter visto uma relação similar satélite-nuvem dois anos antes dessa, e foi ainda mais impressionante porque o próprio satélite era visível a olho nu. De seu ponto de observação a nuvem parecia envolver o satélite enquanto ele viajava pelo céu".

Outra contribuição veio de James Cornell, relações públicas do Centro para Astrofísica, no Cambridge, Mass. Seu circular Centerline tinha publicado uma série memorável de fotografias da queima de "injeção translunar" da Apollo-8 quando ele deixou sua órbita estacionária e dirigiu-se para a primeira viagem da humanidade à lua, em dezembro de 1968. As fotos, tiradas por uma estação de observação no Havaí, pouco antes do amanhecer no horário local, mostrou uma memorável seqüência de formas e nuvens à medida que o foguete foi ativado e então desativado.

Outra série de fotografias mostrou os terceiros estágios Saturno bem longe no espaço, expelindo grandes nuvens de propelente excedente em 1969. A estimativa de Willy Smith, baseada apenas na análise detalhada de relatos de testemunhas oculares, errou por um fator de quatro vezes menos - mas isto não é ruim e foi o trabalho mais acurado feito até aquele ponto. Já que há uma relação linear entre alcance e velocidade absoluta, multiplicando a velocidade estimada de Smith por um fator de quatro nós dá uma escala de quatro a oito quilômetros por segundo. A velocidade real do satélite era um pouco mais de sete quilômetros por segundo - exatamente dentro da escala ajustada que Smith havia calculado.

Fonte: Portal UFO

10/08/2008

Possível pouso de UFO em São Paulo

O interior do estado de São Paulo volta a ser notícia quando o assunto é Ufologia. A menos de seis meses do Caso Riolândia, que foi caracterizado pelo amassamento mecânico de um canavial naquela cidade [Veja edições UFO 139 e 140], Buritama, a cerca de 140 km daquele município, registrou um significativo caso de aterrissagem de UFO. A 560 km da capital, a cidade foi surpreendida no começo de junho por estranhos acontecimentos que culminaram na descoberta de sinais circulares na Chácara São Paulo, onde luzes não identificadas foram vistas. As marcas foram descobertas por Antonio Pinto Caldeira, proprietário do local, e sua filha Érika Domingues Caldeira, que entrou em contato com o ufólogo Jorge Nery, consultor da Revista UFO e integrante do Instituto de Astronomia e Pesquisas Espaciais (INAPE), de Araçatuba, que passou a investigar a ocorrência.

O caso atraiu a atenção da mídia local e os jornais A Comarca e Manchete da Região noticiaram o fato e a visita ao local, no dia 03 de junho, dos ufólogos Nery e Gener Silva, ambos do INAPE [Silva é conselheiro especial da Revista UFO]. Instantaneamente, a população associou os sinais encontrados na propriedade do senhor Caldeira com os círculos que surgem nas plantações de cereais da Inglaterra, os chamados círculos ingleses. “Minha filha sempre me fala destas coisas do espaço e de extraterrestres, mas eu nunca acreditei. Achava até bobagem dela. Mas agora é diferente e percebo que não estamos sós no universo”, disse Caldeira aos ufólogos que visitaram sua propriedade. Produtor rural há mais de 40 anos, ele está surpreso com as marcas em sua chácara e disse que nunca havia visto algo semelhante.

Sinais estranhos em São Vicente [E] e em Guaratinguetá

As figuras feitas pelo demônio ceifador, em forma de círculo, teriam perfeição milimétrica. Desde então, várias figuras foram encontradas nas plantações da região durante a noite, e a população local passou a realizar rituais com cantos e danças para afastar o mal do local. Esta matéria, do século XVII, demonstra que os círculos ingleses ocorrem há séculos. São objeto de intenso estudo da Ufologia, tendo em vista o grande número de relatos de UFOs nas áreas onde surgem, da noite para o dia, com as mais variadas formas. Círculos, anéis, figuras triangulares, ovais e espirais, entre outras formas, compõem o mistério. Elas aparecem principalmente nas plantações de cereais do sul da Inglaterra, mais especificamente nos condados de Wiltshire e Hampshire, e constituem, na opinião de diversos estudiosos, mensagens deixadas por civilizações extraterrestres [Veja lançamento em DVD da Videoteca UFO, código DVD-028 da seção Shopping UFO desta edição]

Sinais circulares em Buritama

Em Buritama, inicialmente, foram encontrados dois círculos no pasto da propriedade do senhor Caldeira, distantes aproximadamente 6 m um do outro. O menor tem 2,50 m de diâmetro e o maior, 4,70 m. Eles estão localizados nas coordenadas S 21° 05’ 24,3”’ e WO 50° 08’ 34,2”, segundo medição feita por Nery. A pesquisa foi realizada no dia 03 de junho, vários dias após o descobrimento dos sinais, mas estes ainda permaneciam visíveis e bem definidos. “Para se ter uma noção melhor do que eram, imagine um grande pneu de trator aquecido ao extremo e colocado em cima do pasto de capim de corte baixo, porém cheio e consistente. Ao retirarmos o pneu, fica a marca na vegetação desidratada, seca e cor de palha”, destacou Gener Silva. Esta analogia auxilia no entendimento das formas que lá foram encontradas, mas a hipótese não é possível porque na propriedade não há tratores e ninguém trabalha no campo há tempos. Lá, o que se vê são anéis de capim seco, sendo que, no centro, a vegetação continua a se desenvolver naturalmente.

Fonte: Portal UFO

03/08/2008

Foo fighters, muito mais do que o nome de uma banda de rock

Foo Fighters (bolas de fogo):

Havia relatos frequentes de avistamentos de globos de luz colorida por parte dos pilotos aviadores de ambos os lados durante a Segunda Guerra Mundial. Os britânicos pensaram inicialmente tratar-se de armas alemãs. Os alemães chamavam-lhe Feuerballs, enfim. Mas o certo é que ninguém sabe o que são. Os foo fighters voavam muitas vezes em formação e eram capazes de efectuar manobras com grande perícia e velocidade.

Mas se eram armas, porque é que não atacavam os aviões? Se eram ilusões de óptica, porque é que os pilotos não as reconheciam como tal? Se eram raios globulares, porque é que apareciam quando não havia uma tempestade com trovoada? Aqui vai uma foto:


Fonte: OVINIBLOG

27/07/2008

ASTRONAUTA CONFIRMA OVNIS

Em entrevista concedida esse mês ao radialista Nick Margerrison, o ex-astronauta da NASA Edgar Mitchell - 77 anos, participante do vôo da Apolo 14 à Lua - confirma que o fenômeno UFO é real, que fomos visitados por Extraterrestres e que o Governo encobre o assunto há 60 anos.

Mitchell afirmou que a aparência dos extraterrestres é similar a imagem tradicional que está difundida sobre eles (tamanho pequeno com grandes olhos e cabeça): "Segundo minhas fontes, que tiveram contato com eles, é (uma representação) bem precisa". Adiantou que "se eles fossem hostis à raça humana, já teríamos desaparecido".

"Estive profundamente envolvido em certos comitês e programas de pesquisa com cientistas muito confiáveis e várias pessoas da inteligência que sabem da verdadeira história e não hesito em falar sobre isto. Nós temos sido visitados." Perguntado se as visitas são regulares, ou acidentais, ele respondeu "há alguns contatos acontecendo. Não sei dizer ao certo pois não é minha área de interesse. Mas o fato de que temos sido visitados, que o Caso Roswell é real e que um número de outros contatos foram reais e ainda acontecem é bastante conhecido por pessoas como eu que foram informadas e acompanham os casos de perto."

Falou que nem todas as naves UFOs são necessariamente alienígenas. "Eu suspeito de que algumas delas sejam daqui mesmo. Suspeito que nos últimos 60 anos têm havido engenharia reversa (da tecnologia extraterrestre) e a criação desse tipo de equipamento. Mas não chegam nem perto da sofisticação do (equipamento) que os visitantes têm".

Falou ainda que outros astronautas também sabem disso tudo.

Sem demora, autoridades da NASA se apressaram em desmentir que a agência tenha qualquer envolvimento com OVNIs e negou estar envolta em algum tipo ocultamento de informações sobre a vida extraterrestre neste planeta ou em qualquer outro lugar do universo. Segundo eles, "Edgar Michel é um grande estadunidense, mas a NASA não compartilha de suas opiniões sobre o assunto".

Mitchell não foi o primeiro astronauta a falar abertamente sobre o assunto.
Edwin "Buzz" Aldrin Jr viu e filmou, junto com os colegas, um UFO que parecia acompanhar a nave. Veja a entrevista aqui:



Gordon Copper também já falou sobre OVNIS e o caso Roswell, e neste vídeo ele fala sobre um UFO que filmou POUSANDO aqui na Terra (mostrando trens de pouso e tudo) e cujo conteúdo foi confiscado pela aeronáutica:



Segundo dizem, ao aterrissar na Lua com o módulo lunar Eagle, Neil Amstrong viu três OVNIs de 15 a 30 metros de diâmetro. Convém notar que Amstrong deu uma declaração bem críptica na cerimônia dos 25 anos da missão Apollo 11, onde disse aos estudantes: "Vocês estão entre os melhores da América. Pra vocês digo que só completamos o começo. Deixamos a vocês muitas coisas por fazer. Há grandes idéias não-descobertas... Avanços disponíveis para aqueles que removerem uma das camadas que protegem a Verdade".

Fonte: Saindo da Matrix

16/07/2008

Multishow exibirá programa sobre ufologia dia 21 de julho de 2008

A produção do programa TRIBOS teve de trabalhar muito para conseguir realizar e encontrar os ufólogos brasileiros para entrevistá-los para o programa que irá ao ar no dia 21 de julho de 2008.

Raphaela, uma das componentes da produção do programa teve de se interar bastante com os ufólogos antes da gravação e o e-mail foi o veículo de comunicação eleito.

Em São Paulo, no Planetário do Ipiranga, eles se encontraram com Mário Rangel, Jeferson Martinho, Paola Covo, Claudeir Covo e Milton Frank onde Daniele Suzuki bateu um papo com esta turma muito descontraída.

Esta gravação durou cerca de duas horas e os ufólogos foram sabatinados com diversas perguntas pela apresentadora, que de forma bem leve, fez uma entrevista muito interessante para mostrar a seus telespectadores o que é ufologia.

Em Curitiba a equipe da produção do programa aproveitou a realização do Congresso Internacional de Ufologia para entrevistar alguns ufólogos brasileiros como do exterior.

Entre os entrevistados em Curitiba podemos citar os nomes de Ademar Gevaerd, Jaime Maussan, Rafael Cury, Marcos Petit, e outros que lá compareceram.

Para quem gosta de ufologia este programa será uma ótima oportunidade para ver a TRIBO que faz ufologia no país, portanto não deixem de assistir e anotem esta data.

O programa está agendando para ser exibido no dia 21 de julho de 2008 às 21h15min no Multishow.

Segue abaixo todos os horários de exibição do programa:

Horários de exibição:

Segunda feira 21 de julho de 2008 às 21h15min

Horários alternativos de exibição:

Terça feira dia 22 de julho de 2008 às 8h30min e 16h30min

Quinta feira dia 24 de julho de 2008 às 5h30min e 13h30min

Domingo dia 27 de julho de 2008 às 9h30min e 22h45min

Fonte: CUB - Centro de Ufologia Brasileiro

07/07/2008

Dados de RADAR provam que OVNI sobrevôou o Texas

A Mutual UFO Network (MUFON) publicou um relatório de 77 páginas, elaborado pelos pesquisadores Glen Schulze e Robert Powell, com base em dados de 5 estações diferentes de RADAR de agências oficiais americanas que comprova que um OVNI sobrevoou o Norte do Texas em 8 de Janeiro de 2008. Os dados foram obtidos por meio do envio de 10 formulários de requisição de informação (FOIA - Freedom Of Information Act).

O OVNI foi avistado por diversas testemunhas incluindo um piloto de avião, um policial e um chefe de polícia. Algumas testemunhas descreveram o objeto como sendo apenas diversas luzes coloridas, outras disseram que tinha o tamanho de 3 campos de futebol ou 1 milha de comprimento, segundo os dados do radares a velocidade do objeto oscilou de paradas totais (0 MPH) e velocidades baixas de 60 MPH (Milhas Por Hora) acelerando em 30 segundos para 532 MPH para 10 segundos depois reduzir para 49 MPH, em um dado momento a velocidade captada foi de 2100 MPH, algo como 3885 KM/h.

O exército apresentou versões confusas para o fato, inicialmente negando que houvesse exercício militar na área e depois confirmando que haviam 10 caças F-16 sobrevoando o local, os quais foram reportados por testemunhas mas, mesmo assim as Forças Armadas recusaram-se a fornecer dados de RADAR para os investigadores da MUFON.

Suspeita-se que o exército tenha enviados os caças F-16 pois o OVNI voava em direção à um rancho oficial da Presidência Norte-Americana em Crawford conhecido como "Western White House", onde o espaço aéreo é restrito. O último retorno no radar da FAA obtido às 20:00hs mostrava o objeto a apenas 10 milhas do rancho.


1-Primeira aparição do OVNI 2- Última aparição do OVNI 3-Rancho Oficial da Presidência Norte-Americana


Céticos acreditam que se trata de um projeto militar secreto enquanto ufólogos apostam na possibilidade extraterrestre mas, se realmente fosse um teste militar secreto certamente não teria sido feito em uma área urbana e povoada. O fato é que o misterioso objeto voador não era nada que seja conhecido publicamente até hoje.

Como costuma ocorrer em todos os casos que chamam a atenção do público, já houve intimidação de testemunha por parte dos militares e até mesmo a repórter, Angelia Joiner, que cobriu o caso escrevendo matérias para o jornal Stephenville Empire-Tribune acabou sendo demitida por seu editor.

Fonte: UFO AREA

24/06/2008

Dia Internacional da Ufologia

A Ufologia é a ciência que estuda os fenômenos aéreos e não aéreos relacionados com 'inteligências extraterrestres'. Os contatos ufológicos acontecem desde os mais remotos tempos da humanidade. Há relatos de avistamentos na Bíblia, nos antigos contos sumérios, egípicios ... e no folclore de vários países. Existem autores que, após intensos estudos,identificaram passagens da Bíblia como sendo avistamentos e até contatos feitos pelos personagens bíblicos com 'seres extraterrestres'.

A história da ufologia moderna começa em plena Segunda Guerra Mundial, quando, em 1944, perturbados com os relatórios sobre avistamentos de OVNI's por pilotos, o Estado-Maior da Força Aérea Alemã acionou a Operação Uranus. Veredito: Novo equipamento bélico inimigo, sofisticado e poderoso. Mas, a data que marca oficialmente a "Era dos Discos Voadores" é o dia 24 de Junho de 1947, quando, o piloto civil Keneth Arnold, que sobrevoava montanhas da costa oeste americana, viu objetos, que segundo ele, tinham a forma de discos - Flying Saucers ou Pires Voadores. Ainda segundo Arnold, os objetos pareciam que "ricocheteavam sobre a água". A expressão "Discos Voadores", logo foi adotada, inadequadamente, pela imprensa para definir um fenômeno múltiplo, que tem recebido vários nomes, de acordo com a época e a cultura onde ocorre.

Há muito tempo atrás, foi criada uma pseudo-ciência para estudar fenômenos que rondavam os céus do mundo todo, estes mesmos fenômenos foram associados a intervenção de seres extraterrestres e esta pseudo-ciência foi chamada de ufologia.

Naquela época, alguns acreditavam que os tais seres ou mesmo suas manifestações eram de origem quase divina, onde estes mesmo seres eram os nossos 'salvadores', nossos mediadores entre a ignorância e a sabedoria, para viver uma vida digna e feliz. Outros, já preferiram acreditar em fatos comprovados, que possam ser comprovados do ponto de vista físico, químico e científico para que fosse possível estabelecer uma junção entre a lógica e o fenômeno em questão.

Hoje, nós temos uma divisão na ufologia:

Ufologia científica

Objetiva estudar o fenômeno sem imagens pré-concebidas, procurando através de pesquisas e conjecturas, entender suas manifestações, sempre usando e buscando provas para compor certas análises que são importantes para um enfoque científico. Esta área não visa comparar nossas estruturas espirituais com o fenômeno em questão.

Ufologia mística

Objetiva comparar nossos conhecimentos, nossa sociedade, nossa espiritualidade com os seres extraterrestres e se possível, buscar sabedoria e compreensão com estes mesmos seres, fazendo assim, um novo complemento do ser humano.

Ufologia Lunática

Esta área é composta por pessoas que buscam semear a confusão e enfocar histórias de contatos com os ets, viagens a outros planetas, vendas de remédios milagrosos, curandeirismos, recebedores de mensagens telepáticas dos ets e também levar as pessoas para ver discos-voadores a preços assustadores, tudo isto para usar as pessoas como fonte de lucros ou até mesmo lançar mensagens de ets para o público.

Fonte: Fenômeno

15/06/2008

Uma trombada cósmica

Que colisões entre galáxias podem produzir um surto de formação de estrelas nós já sabíamos. Agora, que uma colisão dessas poderia interromper a formação de estrelas é novidade.



É isso que Jeffrey Kenney da Universidade de Yale, está propondo agora. Estudando o par de galáxias composto por M86 (uma elíptica) e NGC 4438 (uma espiral) com uma câmera capaz de observar as duas galáxias ao mesmo tempo, Kenney descobriu que elas sofreram uma colisão. Até agora ninguém tinha desconfiado disso, e só mesmo essa câmera de grande campo de visada conseguiu produzir imagens onde isso fica claro.

As imagens obtidas por Kenney mostram um tentáculo de gás com 400 mil anos-luz de comprimento conectando as duas galáxias. Essas galáxias estão no aglomerado de Virgem, a uns 50 milhões de anos-luz. Uma terceira galáxia poderia estar envolvida, mas sua velocidade era baixa demais para fazer parte da colisão. M83 possui um filamento de gás conhecido, mas até agora não havia nenhuma ligação dele com outra galáxia desse aglomerado.

Depois que as duas galáxias trombaram, o gás de NGC 4438 foi arrancado e espichado por M83 em pleno aglomerado. Tudo indica que essa colisão se deu muito rapidamente, e essa pode ser a resposta para o mistério do fim da produção de estrelas em M83.

Colisões de baixa velocidade entre galáxias devem provocar formação de estrelas porque as galáxias passam mais tempo interagindo e o gás não acaba ficando mais perto das galáxias. Já numa colisão entre duas galáxias com muita massa, o processo deve ser mais rápido e, ao invés de provocar a formação de estrelas, a passagem de uma galáxia pela outra deve arrancar o gás para o meio entre as duas. Isso arranca e esquenta o gás das galáxias, formando um cenário exatamente oposto ao necessário para promover a formação de estrelas.Essa é a primeira vez que esse efeito é observado, mas pode vir a ser uma alternativa ao modelo atual. Por esse modelo, um buraco negro gigante na região central das galáxias elípticas produz tanta energia que o gás é aquecido a ponto de não se condensar em estrelas. Apesar de boa, essa explicação não se encaixa em todos os casos

Fonte: G1 - Observatório

25/05/2008

Ufo capturado pelas lentes da Globo

Este vídeo está disponível no servidor da globo, e é um trecho do Vídeo Show. Tenham paciência e aguardem carregar até o espaço de tempo entre 3:32min e 3:34min. Você verá algo muito estranho passando no céu. Apesar de passar em linha reta, a velocidade e a característica visual são estranhos, já que parece uma "nuvem camuflada" e é muito rápido.

Já ví os vídeos da Globo não abrirem em outra página que não seja da Globo, apesar de eles fornecerem o link para isto. Assim, se não conseguir visualizar aqui o vídeo, CLIQUE AQUI!

Fonte: Sobrenatural.org

02/05/2008

Luzes no céu de SP

Marcas em canaviais e luzes no céu de cidades paulistas alvoroçam moradores e ufólogos.

O garoto Pedro Henrique Próbio, dez anos, é apaixonado pelos fenômenos do espaço. Ele costuma passar horas no quintal de sua casa, na pequena Riolândia, cidade paulista de apenas oito mil habitantes, com uma lupa, tentando desvendar os mistérios do céu estrelado. Por causa desse hobby, o menino passou a exibir com orgulho, desde o início do ano, um pequeno troféu animado em seu celular, que ele não cansa de mostrar a todos que o solicitam. É um filme curto, no qual luzes coloridas se movimentam no céu. Para muitos, essas luzes são Objetos Voadores não Identificados (Óvnis). E, por causa delas, Riolândia entrou para o circuito dos ufólogos de todo o País. E dos curiosos em geral.

Desde o dia 19 de janeiro, a cidade, que fica a 565 quilômetros da capital paulista, virou destaque após estranhos acontecimentos supostamente conectados à aparição de óvnis, mobilizando pesquisadores e moradores das cidades próximas. O alvoroço começou depois que Maurício Pereira da Silva, proprietário de uma pousada em Riolândia, afirmou ter visto uma nave iluminada em cima do seu canavial. No dia seguinte, a cana apareceu dobrada, numa circunferência de 60 metros de diâmetro. A partir daí, mais atentos ao céu, vários moradores começaram a ver luzes praticamente todos os dias.

CAÇADORES: Os irmãos Carlos Henrique (ao fundo) e Rodolpho: plantão, todas as noites, em busca dos ETs

Esse foi só o início. Em outras seis cidades do interior de São Paulo surgiram então mais relatos. No município de Monte Azul Paulista, um lavrador disse ter visto uma estranha luz descer do céu. No dia seguinte, foi até o canavial e, para sua surpresa, as plantações estavam tombadas num trecho de 20 metros. Numa madrugada de fevereiro, o canavial de Amélio Zanchin, em Araraquara, apareceu dobrado numa área de 25 metros de comprimento por 20 de largura, mas ele não deu importância. “Já vi isso acontecer antes. O vento dobra a cana, principalmente as que estão altas e maduras. Não existe essa história de ET”, afirma. Seu vizinho discorda. “Moro há 14 anos aqui e nunca vi o vento fazer isso com a plantação”, rebate o metalúrgico Carlos Alberto Bezerra.

Na cidade de Itápolis, o fenômeno se repetiu no dia 21 de fevereiro, mas, desta vez, em proporções gigantescas. Um canavial de 48 mil m2 apareceu tombado, com ondulações uniformes da cana a cada dois metros. O terreno, localizado no centro de outras oito plantações do mesmo tamanho, se destaca entre os demais quadrantes, que não foram afetados. Silva, de Riolândia, que chegou a ser chamado de mentiroso por ter sido o primeiro a testemunhar os fatos, comemora. “Eu ainda consegui a prova em vídeo”, diz ele, mostrando a filmagem das luzes no céu na noite do dia 26 de fevereiro. A imagem mostra intensos pontos de luz, em formato de disco, que brilham seqüencialmente, num comprimento de aproximadamente 40 metros. “São naves com sondas que se juntam para fazer a leitura do local”, acredita o ufólogo Ademar Gevaerd.

Nem todos os ufólogos acreditam na presença de óvnis nas outras cidades, mas apostam com unanimidade nos acontecimentos em Riolândia. “Os dobramentos nos canaviais podem ter sido gerados por ventos fortes. O que importa mesmo são as luzes que foram vistas lá”, afirma o ufólogo Claudeir Covo. “O canavial não é indício. O fundamental é a aparição dos objetos discoidais”, concorda Gevaerd. O ufólogo Gener Silva discorda dos colegas e acredita que todos os acontecimentos estão ligados à ação de óvnis. “Eles não pousaram, mas as dobras no canavial mostram que o magnetismo das naves provocou um envelhecimento molecular da cana”, diz. Os especialistas em ciências atmosféricas descartam qualquer possibilidade. “As luzes dos sinalizadores de aviões em nuvens altas podem dar a impressão de um rápido deslocamento”, sentencia o professor Augusto José Pereira, da Universidade de São Paulo. Alheios à polêmica, os moradores dessas cidades paulistas continuam vidrados no céu.

Fonte: Noticias Sobre aviação

23/04/2008

Disco Voador filmado na Inglaterra

Este vídeo, filmado na Inglaterra em 1998, faz parte do excelente documentário de James Fox, intitulado "Out of The Blue" (clique aqui para assistir) e foi levado para a Califórnia para a análise de Bill George (vencedor de 2 Oscars, que trabalha há mais de 20 anos como Supervisor de Efeitos Especiais da ILM - Industrial Light & Magic, divisão de EFEITOS ESPECIAS da empresa de George Lucas, a mundialmente famosa Lucas Film - http://www.lucasfilm.com/), que concluiu que se trata de um vídeo real, ele se diz absolutamente convencido de que não é uma montagem. "O objeto estava lá quando a pessoa estava filmando" diz George.

Clique aqui para ver o vídeo
Fonte: Ufo Area

18/04/2008

OVNI Triangular flagrado nos EUA


Segue relato da testemunha:
"Tenho 2 fotos. Este objeto triangular voou sobre minha subdivisão e eu pensei que fosse um bombardeiro B-3. (Não, não é!!) Havia tempestades em Greenville esta manhã e estava chovendo e ventando. Bom, eu estava checando um ninho de passarinho na minha porta de entrada, quando eu vi o triângulo chegando. Eu fui para dentro e peguei minha câmera e tirei 2 fotos do objeto desconhecido. Eu teria tirado mais mas minha bateria acabou. (Eu acho??) O OVNI ou aeronave veio do Oeste para o Leste. Será que é um brinquedo novo da Lockheed? Ele quase não fez nenhum som ao passar. (Parecia um zumbido baixo de transformador). Se cuide e tenha um grande final de semana."

Segunda foto recém recuperada da câmera - Possivelmente um projeto (ainda) secreto americano. O "Aurora" ou o misterioso "TR3B Flying Triangle"? Que "supostamente" já estavam em construção há tempos...

Fonte: UFOS Northwest

22/03/2008

Polícia persegue OVNI sobre Cardiff

A tripulação de um helicóptero perseguiu um OVNI após ele ter quase colidido com a aeronave perto de uma base militar.

O piloto foi forçado a fazer uma manobra brusca para evitar ser atingido pela aeronave misteriosa quando o helicóptero estava voltando para a base St. Athan do Ministério da Defesa, próximo a Cardiff.

Os 3 tripulantes, que descreveram o OVNI como tendo o 'formato de Disco Voador', então saíram em perseguição, indo o mais longe que puderam até ficarem sem combustível, como foi reportado.

A aeronave da polícia estava à 500 pés de altitude esperando autorização para pousar em 7 de junho, quando os tripulantes perceberam a outra aeronave vindo em sua direção por baixo.

Um porta-voz da polícia de South Wales disse: "Nós confirmamos que a Unidade de Suporte Aéreo avistou uma aeronave estranha. Isto foi reportado às autoridades relevantes para investigação".

Foi reportado que a aeronave aproximou-se em grande velocidade mirando diretamente no helicóptero que desviou bruscamente.

"Eles estão convencidos de que foi um OVNI. Isso parece exagerado, mas eles sabem o que viram".

A tripulação do helicóptero atravessou o canal Bristol em perseguição ao OVNI, mas o perdeu de vista e teve que voltar devido a falta de combustível.

O avistamento se dá semanas após a abertura de arquivos sobre OVNIs para o público que revela que até mesmo controladores de tráfego aéreo e oficiais de polícia observaram naves misteriosas nos céus da Inglaterra.

Os avistamentos vão de contos incríveis sobre visitas de homenzinhos verdes até relatos comprovados de policiais e pilotos sobre OVNIs sobrevoando cidades e municípios.

Todos foram registrados em formulários, guardados em bases aéreas e delegacias e compilados pelo Ministério da Defesa entre 1978 e 2002.

Fonte: Telegraph.co.uk

15/03/2008

Óvini na Argentina

A Argentina já conta com mais de 110 avistamentos de OVNIs desde Janeiro de 2008.



Fonte: Ufoarea

05/03/2008

Recordar é viver; Caso Varginha

08:00hs da manhã do dia 20 de janeiro de 1996, o corpo de bombeiros de Varginha, em Minas Gerais, recebia uma chamada telefônica anônima. A pessoa pedia aos bombeiros que investigassem uma estranha criatura vista em um parque no norte do distrito Jardim Andere. As testemunhas disseram que a criatura possuía 3 protuberâncias na testa e uma pequena abertura em seu rosto parecida com uma boca. Disseram também que produzia um estranho som semelhante ao zumbido de abelhas e parecia estar ferida. Um homem, o operário de construção Henrique José, testemunhou todo o incidente do terraço de uma casa vizinha ao parque e mais tarde, contou aos investigadores que quatro bombeiros encurralaram a criatura com suas redes, aprisionaram-na em uma caixa de madeira e depois a entregaram aos militares.


Não há dúvidas de que algo extraordinário aconteceu no dia 20 de janeiro de 1996, porém muitas perguntas ainda continuam sem resposta. O que terá acontecido à criatura? Quais foram os resultados da autópsia realizada? Haveria uma segunda criatura? Onde estaria a sua nave? A investigação sobre o episódio de Varginha está longe de ser concluída e poderá tornar-se um dos casos mais importantes da história da ufologia.


Fonte: Ufo Gênesis
Saiba Mais- http://www.casovarginha.com.br

16/02/2008

Google oferece mapas de Marte a um clique do mouse

EFE
Washington, 14 mar (EFE).- O serviço de buscas Google agora oferece aos usuários mapas de Marte a um clique de mouse com o serviço "Google Mars" (http://www.google.com/mars/).
Os mapas do planeta vermelho foram elaborados pelo Google a partir de imagens de duas sondas da Nasa, a Odyssey e a Global Surveyor, que há anos giram em sua órbita.
O usuário terá a possibilidade de ver os mapas de Marte de três formas diferentes para entender melhor a topografia do planeta. A primeira delas mostra a superfície do planeta vermelho em tons de branco e preto, com imagens da Mars Orbiter Camera, a câmera da Mars Global Surveyor.
A segunda oferece fotografias em infravermelho tiradas do sistema de imagens por emissão térmica da Mars Odyssey, nas quais as zonas quentes do planeta aparecem brilhantes, e as frias, escuras.
Por último, a terceira oferece imagens em relevo de Marte em cores e informações sobre o relevo do planeta, recolhidas pelo altímetro de laser da Mars Orbiter.
Os mapas de Marte também permitem realçar as características geográficas do planeta, como montanhas, planícies, desfiladeiros, dunas e crateras.
Além disso, o Google prevê atualizar as imagens a cada poucas semanas e anunciou que elas também poderão estar disponíveis, no futuro, através do Google Earth, seu atlas virtual.
O Google apresentou este novo serviço coincidindo com o 151º aniversário do nascimento de Percival Lowell, um astrônomo que estudou o planeta Marte no século XIX.
Em meados de 2005, o serviço de buscas apresentou o Google Earth, um atlas virtual. Além disso oferece aos usuários o Google Moon, que mostra os lugares das seis aterrissagens das missões Apollo. EFE co MF.

05/02/2008

Países que já admitiram oficialmente a existência de OVNIS

Extinta URSS, em 1969. O então ministro das Ciências foi à TV e admitiu que a União Soviética considerava o assunto UFO
como muito sério e afirmou ser uma nova obrigação dos cidadãos soviéticos relatar às autoridades todas e quaisquer observações destas naves. Após o programa, mais de 100 mil cartas foram recebidas com tais relatos, enviadas por pessoas de todos os cantos da URSS. Nunca mais o governo soviético tocou no assunto…

França, em 1976. O próprio presidente Alain Giscard d'Estaing apresentou-se num programa especial de TV e confirmou que os UFOs existiam, que eram extraterrestres e que estariam se aproximando da Terra. Nesta oportunidade, perante a estupefacta
opinião pública, mostrou dezenas de fotos e filmes de UFOs sobre o país e fundou uma entidade oficial de pesquisas ufológicas, o Groupment d'Études des Phénomènes Aeriens (Gepan). O organismo está funcionando até hoje, instalado numa sala nos
arredores de Paris e sobrevivendo com pouquíssimos recursos. Seu diretor atual é Jean-Jacques Velasco, que no ano passado
esteve envolvido no Relatório Sturrock, que "ressuscitou" o assunto UFO nos meios científicos.

Argentina, em 1978. Num arroubo de popularismo, o então presidente admitiu que os UFOs existiam, mas não entrou em detalhes. Hoje sabe-se que a Força Aérea Argentina tem um programa oficial e semi sigiloso de pesquisas ufológicas.

Uruguai, em 1982. Um ex-presidente admitiu que os UFOs existem e confirmou a existência de uma entidade de pesquisas do assunto dentro da Forca Aérea Uruguaia, fundada em 1979. É a Comisión Receptadora e Investigadora de Denuncias OVNI (Cridovni), uma entidade aberta e mista de civis e militares, mas extremamente céptica – seus membros utilizam metodologia atrasada e sequer crêem em abduções...

Brasil, em 1986. Durante uma intensa onda ufológica que durou vários dias de maio daquele ano e que culminou com o que ficou conhecida como a noite oficial dos UFOs no Brasil, o então ministro da Aeronáutica Octávio Moreira Lima admitiu que os radares do Cindacta e os dos aeroportos do Rio, São Paulo e Belo Horizonte estiveram detectando mais de 20 objetos não identificados com cerca de 100 m de diâmetro cada, entupindo as principais aerovias do país. Lima prometeu um relatório sobre o assunto em 30 dias. Hoje, passados 12 anos, tal relatório ainda não se materializou…

Bélgica, em 1994. Em meio à uma fantástica onda ufológica que assolou o país naquele ano e seguintes, especialmente
envolvendo observações de misteriosos triângulos voadores, o ex-ministro de Defesa da Bélgica, deBrouer, admitiu que o
assunto é serio e que a Forca Aérea iria pesquisa-lo oficialmente. Há rumores de que haja um centro de pesquisas estabelecido,
mas nada está confirmado.

Chile, em 1996. O general e atual senador vitalício Ramón Vega, amigo do ex-ditador Pinochet e de 9 em cada 10 militares do país, conseguiu levar o debate ufológico para os meios oficiais, com certeza forçado pela crescente onda ufológica que atinge o Chile e
que inclui ocorrências em plena luz do dia sobre Santiago. Vega estimulou e conseguiu que fosse fundado o Centro de Estúdios de Fenómenos Aeroespaciales (CEEFA), dentro da Força Aérea Chilena. Este organismo é misto e o representante de UFO no Chile, Rodrigo Fuenzalida, toma parte em suas discussões e pesquisas.

Espanha, em 1997. O país admitiu que os UFOs existem em varias ocasiões, a última delas há alguns anos. Desde 1993 a
Forca Aérea Espanhola vem liberando pedaços desconexos de documentos oficiais sobre o assunto, o que levou ufólogos do mundo todo a suspeitarem de manobra política. Só casos menores e sem importância são divulgados, ainda assim distorcidos.
Os casos mais complexos são sonegados.

Fonte: Master Site